Confrades Vicentivos

Confrades Vicentivos

Compartilhar

     Quantas vezes, talvez milhares, disse a saudação vicentina, LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO. Depois de 5 longos anos, de ter meditado muito, de amadurecimento na fé, de percorrer a noite escura, de muitos anos de aridez, mas também de muita batalha espiritual, compreendi os acontecimentos passados…Na conferência  Santo Afonso Maria de Ligório conheci minha esposa – Maria Luiza Rosa. Flertamos, namoramos, noivamos, nos casamos. Desde nosso primeiro dia de namoro  nunca  fizemos nada separados. Em 22 anos na conferência apenas faltamos no dia de nossa lua de mel. Quando nossos filhos  eram bebês ela faltou algumas vezes, mas depois eles iam conosco. Nas outras vezes que faltamos estávamos sempre em retiros vicentinos ou em viagens à serviço da sociedade de São Vicente de Paulo. Jamais faltamos em uma assembléia de Ozanan e da Imaculada Conceição. Sempre compramos com nosso próprio dinheiro alimentos para todos os assistidos. Na conferência organizamos muitos retiros, almoços beneficentes, enfim, foram 22 anos de muito trabalho, muita luta e muito empenho. Amávamos a Sociedade São Vicente e nos entregamos totalmente.    Auxiliamos em todas as atividades do Conselho Particular e Central, da Comissão de Jovens, da escola de caridade, do jornal O Semeador Vicentino, da semana do ancião, das procissões,das assembléias, dos cursos vicentinos. Não há nenhum setor da sociedade são Vicente que ficamos sem envolvimento, inclusive no patrimônio e no Lar São Vicente. Não nos vangloriamos, somos e fomos servos inúteis, pois não cumprimos nada mais que nosso dever. Pelo nosso empenho exercemos muitos cargos, Presidente de Conferência, de Conselho Particular e  de Conselho Central. Aprendemos organizar, improvisar, caminhar movidos pelo Espírito Santo.

     Fomos formados por Deus para sermos anunciadores do seu reino. Na verdade, a Sociedade São Vicente de Paulo nos formou na Fé, na caridade e no trabalho. Foram anos de vida fraterna com o Romeu Rossignolli, José Fontoura Assunção, Eloísa Maria de Paula – todos falecidos. E muitos outros – Silvio Corsini, Paulo César Reis, Oswaldo Figueiredo, Gilberto Lourenço Aparecida, Sr. Adolfo Ferreira e sua esposa, dona Elza, Meise, filha deles. Márcia, também filha e seu esposo Moises, Jose Carlos Faria, Raimundinho Tosi e seu irmão Jose Roberto, Luiz Sarto e muitos outros…Mais tarde chegaram a Leninha, João bortoloso, Rosângela – sua namorada, Claudinei,Rosiane. Foram tantos que passaram pela conferência e, no final, ficou apenas nós e a Leninha. Das outras atividades, principalmente retiros, tínhamos amizade com José dos Santos e a Verinha, Domingos de Almeida, Ronaldo Vicente, Murilo – que se tornou protestante, Sebastião Palmuti, José Claudio Conde – falecido, e muitos outros. O Sr. José Esvandalo, Tomé Cardoso de Paula -falecido eram bastante influentes na SSVP. José Claudio Conde, também falecido, tinha bastante envolvimento. Fazíamos muitas palestras, tínhamos conhecimento da regra vicentina, da vida de SÃO VICENTE E OZANAN. Até fiz letras de musicas para o festival e fui classificado.Fomos muito felizes, mas até que um dia, fui eleito Presidente do Conselho Central de Varginha, E TUDO MUDOU. Isto vou relatar no próximo texto- VICENTINOS CARISMÁTICOS.

Kerygma Varginha

Clínica de reabilitação para dependentes químicos em Varginha-MG.

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *