Como tudo começou

Como tudo começou

Eu era um jovem rebelde de vinte anos. Era extremamente infeliz, bebia exageradamente, cheio de complexos, não vivi uma adolescência normal, pois foi um tempo perdido. Abandonei os estudos no terceiro ano colegial, mas lia muito. Era fã de Chico Buarque e Vinicius de Moraes, adorava poesia, não sabia nada de religião e de igreja. Passei mais de 07 anos sem participar de uma missa. Tinha um bom emprego, mas minha vida era fútil e inútil.

Não me lembro a data. Foi num desses dias em que nossa história muda para sempre e que passamos do nada da escuridão para a claridade infinita. Dia em que a benção de Deus inunda e não sabemos o que está acontecendo, mas um caminho novo se abre. Dia em que, como diria Vinicius, o momento deveria ser imóvel.

Neste dia, ao chegar em casa, como debaixo do carvalho de Mambré, três anjos vieram ao meu encontro. Um encontro que modificou para sempre a trajetória de minha vida, que dali para a frente caminharia rumo a outros encontros maravilhosos; com Jesus Cristo, com novos amigos e com minha companheira por toda a vida.

Eram Silvio Corsini, colega de escola, e outros dois que não conhecia bem, mas moravam no bairro; Paulo César Reis e Oswaldo Figueiredo, que chamavam de Mirandinha. O Silvio foi o porta voz. Disse que estavam me convidando para participar da conferencia vicentina. Eu nem sabia o que era, mas fui a reunião no domingo próximo. Lá chegando vi muitos outros jovens que ao invés de dizerem bom dia falavam a saudação vicentina Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo. Achei tudo estranho mas voltei no domingo próximo, pois lá havia uma moçinha linda, que eu tinha visto muitas vezes no colégio e na padaria onde ela trabalhava. E continuei indo porque ela também ia.Havia entre nós uma química que atraía e retraía, irresistível.Assim, Deus também me apresentou aquela que ha via preparado para minha esposa.

A conferência se chamava Santo Afonso Maria de Ligório, fundada após as missões em 1978. Quando iniciei eram cinqüenta jovens, quando sai  eram quatro.Ali, eu e a mocinha linda, freqüentamos 22 anos a conferencia.Dedicamos intensamente nossa vida pela Sociedade de São Vicente de Paulo que foi o berço de nossa espiritualidade. Devemos a ela tudo que aprendemos e vivenciamos. Sabemos que ate hoje São Vicente de Paulo, Frederico Ozanan e Santo Afonso intercedem por nós dois. Participamos de mais de 200 retiros, sem contar as assembléias, cursos, viagens, pregações, enfim, fomos uns dos membros mais atuantes. Aprendemos a fraternidade e a caridade, até hoje presente em nossas vidas.

O centro da vida vicentina é a visita domiciliar aos carentes, onde, além de nossa doação do coração, levamos alimentos, roupas, medicamentos. Ser vicentino é encontrar no pobre sofredor o rosto sofrido de  Jesus cristo. O presidente da conferência escala os membros e após a reunião segue a visita, sendo que na reunião seguinte relata-se as necessidades e providencias para ajudar a família. É um trabalho maravilhoso e uma vocação especial.

Um belo dia fui escalado para visitar uma família muito pobre, para  fazer uma sindicância e verificar o que necessitavam. De posse da explicação do local para lá me desloquei. Então veio a grande surpresa e o grande encontro.

O local era um curral antigo e abandonado, caindo aos pedaços. Era todo envolto em pedaços de plásticos pretos e velhos. O local revelava sujeira, abandono, desleixo, miséria extrema, impróprio para habitação. Dentro estava a família, um homem e uma mulher negra, maltrapilhos, maltratados pela vida. E, no cocho do curral, enrolado em trapos, o filho do casal.

Ah, meu Deus dos oprimidos no Egito, naquela hora eu conheci o Menino do Presépio e o Homem da Cruz, a ternura e o sofrimento…. EU TE LOUVO SENHOR DO CÉU E DA TERRA PORQUE REVELASTES A NÓS PEQUENINOS OS MISTÉRIOS DO TEU REINO DE AMOR…

E o jovem rebelde chorou… lágrimas de arrependimento e de alegria, pois naquela hora conheceu o AMOR e a misericórdia que supera o pecado e a ingratidão.

Sebastião Diniz

Kerygma Varginha

Clínica de reabilitação para dependentes químicos em Varginha-MG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *